Varejo deve investir em tecnologia para acompanhar crescimento do setor

jan 15, 2020Business Integrator, Construção, Dicas, Fornecedores, Lojas, Materiais para Construção, Vendas

Varejo deve investir em tecnologia para acompanhar crescimento do setor

15 jan, 2020 | Business Integrator, Construção, Dicas, Fornecedores, Lojas, Materiais para Construção, Vendas

Empresários do setor de varejo de materiais para construção estão otimistas com a possibilidade de expansão do mercado em 2020. 

De acordo com Luiz Henrique Ferreira, sócio fundador da Inovatech Engenharia, empresa parceira da Feicon Batimat (maior feira do setor), no projeto Casa24h, realizado em 2019, “o ano de 2020 apresentará crescimento vigoroso na construção civil e isso certamente puxará o varejo para cima”. 

Porém, para que esse crescimento seja realmente efetivo, Luiz Ferreira sugere investimentos em tecnologia e afirma que “quem usar tecnologia para buscar a integração da cadeia produtiva (consumidores, varejistas, construtoras e fabricantes) sairá na frente” em 2020. 

Para o empresário, a utilização da tecnologia no setor de varejo de materiais para construção, está muito ligada à gestão das informações, seja ela focada na otimização de estoques/perdas, seja voltada a compreender melhor o cliente e proporcionar uma ótima experiência de compra.  

Ainda de acordo com o fundador da Inovatech Engenharia, outro ponto importante do uso da tecnologia para o segmento, é a rastreabilidade da cadeia produtiva, principalmente quando relacionada a aspectos de atendimento às conformidades da legislação ambientais, onde o varejista pode ser co-responsabilizado em caso de não conformidade com as exigências legais. 

Veja a seguir o que Luiz Henrique tem a dizer sobre a utilização da tecnologia para os home centers. 

A utilização da tecnologia nos home centers 

Pensando na utilização da tecnologia para os grandes home centers, o empresário Luiz Henrique Ferreira acredita que a quantidade de dados gerados pela operação das lojas só pode ser processada através da tecnologia, que permite tratar e analisar uma grande quantidade de informações de modo a otimizar processos e permitir ganhos de eficiência importantes no negócio.  

Alguns destes ganhos são: o mapeamento de concorrentes através de plataformas online de e-commerce, controle automático de iluminação e climatização de lojas, rastreamento de áreas da loja com maior e menor permanência de público, análise de taxa de ocupação de vagas de estacionamento, definição de escala de linhas de caixa conforme histórico de movimentação das lojas e tamanho de filas, entre outros.  

Para Ferreira, “o grande ganho do uso de tecnologia pelos home centers está na análise crítica de inúmeros dados que são coletados de maneira muito mais rápida e com custo de aquisição de dados bem acessível”. 

No próximo tópico, o fundador da Inovatech Engenharia apresenta as principais tendências da tecnologia para o futuro do segmento de materiais para construção. 

O futuro da tecnologia para o segmento de materiais para construção 

O futuro da tecnologia para o setor de materiais para construção está relacionado a processos que facilitarão a prestação de serviços atrelado à venda de produtos ou serviços, ou seja, a processos que proporcionem uma excelente experiência de compra para o cliente, do começo ao fim, sem sobrecarregar o varejista financeiramente e permitindo ganhos de competitividade. 

“O varejo não poderá ficar de fora da revolução tecnológica porque é um setor que tem muita escala, margens apertadas e custos financeiros de estoque/depreciação, gigantescos, ou seja, um prato cheio para tecnologias direcionadas ao aumento de eficiência e de margens.”, afirma Ferreira. 

Além disso, segundo o empresário, “a IoT (Internet das Coisas) vai permitir, em curto espaço de tempo, a criação de mecanismos vigorosos de retroalimentação entre consumidores, fabricantes e varejistas e se, bem utilizada, poderá resolver a vida das pessoas”. 

Já imaginou uma válvula de descarga “avisando” que está com vazamento, e no mesmo dia os varejistas mais próximos são avisados e promovem um leilão reverso para resolver o problema de vazamento daquele cliente, inclusive fazendo contas de payback do quanto ele economizará trocando por um sistema mais eficiente?  

Para Ferreira, a partir de 2020, “o céu será o limite para as novas tecnologias que surgirão”. Portanto, é praticamente impensável, que empresas do varejo de materiais para construção, não comecem a investir, o mais rapidamente possível, em tecnologia e automação. 

Business Integrator pode ajudar sua empresa a entrar com tudo no mundo da tecnologia, principalmente as empresas do segmento de materiais para construção. 

Para mais detalhes deixe seu comentário logo abaixo ou entre em contato conosco pelo email [email protected]. Você também pode encontrar mais informações sobre esse tema em nossas redes sociais ou no nosso blog

Arquivos

Categorias

Pin It on Pinterest

Share This